Poema Em Terceira Pessoa

Poema Em Terceira Pessoa Eu falo de alguém que não se encontraÉ um poema das incertezasUma casa dos contosUm ensaio muito mortoDe onde se ouvem lágrimas aos cântarosE você presenteTão sua faceTão pereneSem estarEu espelho distorcidoEm retóricas improdutivasSomas que se perdemCantos que se estendemSem rimas ou encontros perpendicularesSe não dividimosNão somosSe não somamosQuem somos? Anderson…

Limbo

Limbo Não ouço ecosHoje minhas palavras se perdemSem reverberaçãoNada as resvalaAs ditasAs não ditasAs futurasE as feridasOutrora outro soproEu assim meio sementeViço de broto intermitenteFlor e espinho em mesmo taloMeio Frida” e meio caloNão mais temo a morteA vida é que me mataSofro pelas articulaçõesAs minhasE as que nunca tiveVoltaram-se contra mimDevem também estar certasNão…