Louva à Deus

Louva à Deus

A gente tem muito plural
Não cabem eles em tão pequena singularidade
Mas vou ali copiar uns neologismos de alguém
É que já não me basto

Cancelem as viagens ao espaço
Há universos inexplorados em nós
Onde a melodia é sol
Que ilumina viagens em si

Minha unidade engravidou
Agora os sou, os plurais
Que me odeiem pelos outdoors
Ou me queiram entrelinhas

Delas tamanha quantidade
Perpetua os efêmeros
Ausência precoce
Que deseterniza as magias

De tão imperfeitas virei humano
Desses que trazem o asseio das pocilgas
Filhadaputado pelas soberbas de tantos
Encurralado

Perdido pelas certezas
Pedindo ajuda
Em coro

Anderson Ribeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.