Supersônico

Supersônico

Aqui faço um diário
Um resumo para um outro eu
Não é segredo, você pode ler
Mas apesar das citações
Não estou falando para você
Talvez traga ditos com aspas cruéis e magras
Ou reticências famintas
Que encerrem qualquer fim
Posso falar do ritual de soltar o cabelo
E de cada fio cantar uma nota
Ou da escalada de cores
Que está em ouvir um disco inteiro
Aproveitando o recheio do encarte
Ao som de agulha e sulcos
Temas para solucionar todos os poemas
Ciente de nenhuma multidão que me caiba agora
Porque o que sou suo e soo para ser
E meu palco é qualquer ouvido ou rio
Onde a voz não encontre barragem
Sou de quem é comigo e
A distância é nada mais que ousar um caminho
Minha trilha é sonora

Anderson Ribeiro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.