Retrovisor

Retrovisor Para que tanto futuroSe a gente só sabe falar Yabadabadu?! Anderson Ribeiro

Coma!

Coma! Quando o silêncio está Entre o luto e a luta O desvelo é o idioma Dos sóbrios semelhantes E o que vem antes Vem depois Da tradução Aos distantes Anderson Ribeiro

Dois Passinhos Para Trás

Dois Passinhos Para Trás E de tão pequenoSem noção do mundo além do mundoO bobo se acha grande e versadoA dúvida o diferenciaria dos tolos Anderson Ribeiro

Presente

Presente Futuro é saberQue o passado viveuO melhor durante Anderson Ribeiro

Menino Alforria

Menino Alforria Quando eu era criança me especializei, sem saber, em sonhar… só era! Hoje, troco a consciência pelas asas. Anderson Ribeiro

Variáveis

Variáveis Se você tem certeza Acho que a conversa não é comigo Anderson Ribeiro

Bazófia

Bazófia A bazófia urgia ser ressudocada É que o intangível abrange as metáforas industriais A ordem é beber o leite da laranja Porque ao que se colhe Cabe modificar o comportamento pernóstico Ganhar a liberdade da eloquência Deve ferrar com a distopia improdutiva Bradar Torpezas e vilezas temidas Soma falar simplesmente a dinâmica do dia…

Smart Mixirica

Smart Mixirica Até a natureza santa É maleável e brilha Quando a trilha É colher o que se planta! Anderson Ribeiro

Legado

Legado – Pai, o que é realidade? – É uma terrível máquina de cortar asas, Filho! Anderson Ribeiro

Sintonia

Sintonia Felicidade deve ser Conhecer Pessoas Tão ridículas Quanto a gente mesmo. Anderson Ribeiro