Retrovisor

Retrovisor Para que tanto futuroSe a gente só sabe falar Yabadabadu?! Anderson Ribeiro

Coma!

Coma! Quando o silêncio está Entre o luto e a luta O desvelo é o idioma Dos sóbrios semelhantes E o que vem antes Vem depois Da tradução Aos distantes Anderson Ribeiro

Dois Passinhos Para Trás

Dois Passinhos Para Trás E de tão pequenoSem noção do mundo além do mundoO bobo se acha grande e versadoA dúvida o diferenciaria dos tolos Anderson Ribeiro

Presente

Presente Futuro é saberQue o passado viveuO melhor durante Anderson Ribeiro

Data Venia

Data Venia No final era um bando Jogaram comida, juntaram Tacaram pedra, correram Anderson Ribeiro

Rito

Rito O que eu não canto eu desejo O que eu não vivo eu ensejo Pelo que eu não morro eu festejo Para o que eu não tenho voz eu revejo Os agudos que me faltam eu gravo Os graves que me cabem eu grito Os sons que me forjam não ouço Minhas rimas pobres…

Menino Alforria

Menino Alforria Quando eu era criança me especializei, sem saber, em sonhar… só era! Hoje, troco a consciência pelas asas. Anderson Ribeiro

Variáveis

Variáveis Se você tem certeza Acho que a conversa não é comigo Anderson Ribeiro

Smart Mixirica

Smart Mixirica Até a natureza santa É maleável e brilha Quando a trilha É colher o que se planta! Anderson Ribeiro

Legado

Legado – Pai, o que é realidade? – É uma terrível máquina de cortar asas, Filho! Anderson Ribeiro