Leões em Marte

Eu quero ir embora ver se estou numa esquina Eu já estive em Marte e as palavras não vem E só o que consigo é um inteiro em pedaços Os cacos remendados, grifos aninhados E os miseráveis versos que escalei pra mim Eu já estou lá fora e busco abrigo Ou um café que sirva…

Parem de acabar com o mundo!

Antigamente a natureza sóbria Se virava e dava conta de uma geração Mas a história da costela veio E depois disso entrou na moda a tal revolução Mexeram nas ideias quando tudo tava certo E resolveram tentar melhorar E o resultado a gente sabe um pedaço Porque o resto ainda pode nos atrapalhar E mata…

Contrapartida

Das horas dos meus dias Dos tempos dos meus tempos Dos mesmos desencontros que eu enfrento Dos raros semelhantes Dos bravos desafetos Da polis que eu deixo pros meus netos O que você faz quando não está reclamando? Tire o carro da contramão e pague o plano Não peça ao amigo, não fure comigo Tome…

Canção dos Sentidos

Eu vejo dias claros em promessas de sonhos impossíveis Eu tenho planos e claro que os sonhos lá fora são mais livres Eu sou aquele mais velho que o tal coração não cresceu O mais novo que fala sem vingar nos ouvidos perdidos Eu acredito nos olhos e encaro de volta atento Aceito rimas e…

Fôlego

Das guerras que eu venci Não tive paz Das cinzas que eu surgi Não olhei pra trás Você sempre sabe o meu fraco Você me tem em suas mãos Você sabe sempre o que eu perco: Fôlego Me traga outra xícara de perdão Mas o seu enfoque é bélico Alguém que mata por prazer Disse:…

Arranjo

Arranjo Vejo você me comparando àqueles ledos frios dias idos de carnaval Era pra mim o arranjo certo e a amarga dose que eu bebia entre o breu e o sol Os olhos que eu usava eram tão cegos mas eu lia suas frases rabiscadas em mim Eu trago e trago o gosto da cicuta…

Canção do Empoderamento

Canção do Empoderamento Dia desse me disse um outro Não é impossível, só inacreditável A ração do homem é o caminho A razão da sina é o espelho Cabe dá-lo a quem de direito O cabedal de quem te fere e forja A facilidade da complexificação O sangue que quente fere O dedo dado em…

Entre Pteranodontes e Insetos

Entre Pteranodontes e Insetos Quando chegar a minha vez eu serei vento E vou dividir o infinito em pequenos eternos Vou prestar contas de retalhos do passado Vou protestar, à máxima anuência de meus calos, o direito de tê-los Deles, o fiel da balança, é um beijo que dura um conto de fadas A história…

Errata

Errata A gente nascemos A gente observamos A gente aprendemos A gente imitamos A gente crescemos A gente sonhamos A gente queremos Mas a gente deixamos A gente esquecemos Que a gente pensamos A gente morremos A gente lembramos Que a gente pensamos Só então nós vivemos Anderson Ribeiro

Homem

Homem Antes Errante Procura Distante Aprende Plantar Cultiva Mandar Domina Se perde Se vende Se mede Entende: Recomeçar Anderson Ribeiro