Canção do Empoderamento

Canção do Empoderamento

Dia desse me disse um outro
Não é impossível, só inacreditável
A ração do homem é o caminho
A razão da sina é o espelho
Cabe dá-lo a quem de direito
O cabedal de quem te fere e forja
A facilidade da complexificação
O sangue que quente fere
O dedo dado em riste
O risco do copo no corpo
O luxo do chulo no vício
Prolixo miserável pro lixo
Dessarte, palavras imbricadas
Restricências demagogíceas
Não entendo a prosódia
Me acabo no escambo
Destôo do todo
Parte escura
Mais claro, impossível!

Anderson Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *